segunda-feira, 6 de outubro de 2014

"I can get oh satisfaction"



Pela primeira vez uma maratona era só mais um dia na preparação para um objetivo final. No fim do percurso estavam os 80k do Arrábida Ultra Trail. Como treino longo estava para hoje a Rock’n’Roll Maratona de Lisboa.

Esse era o plano. Mas eis que se confirmava o que eu nunca deixei de saber: não tenho defesas para o sortilégio da maratona. E quanto mais se aproximava a data, mais perto eu me sentia de criar um game plan e de encarar estes 42k como um desafio em si.

Quando hoje cheguei junto ao Hipódromo em Cascais havia game plan: andar a 5:20 até ao quilómetro 32 (nos Restauradores) e aumentar sensivelmente o ritmo para fechar em negative split dentro do minuto 225.

No fim, numa manhã onde a satisfaction esteve nas mãos de lil’devils a pingar ferrugem, ao resultado vejo-o com satisfação: se o split não foi o esperado (foi 1:52:21 à meia + 1:53:00 na metade final), a capacidade de gestão em corrida deu boas indicações para os desafios vindos. Para a posteridade fica o registo na mouche de 3:45:21 numa ocasião em que todos os boletins meteorológicos falharam de forma miserável. Felizmente.


Domingo, 5 de Outubro de 2014

6 comentários:

  1. Muitos parabéns! Espectacular tempo!

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, João. Pode-se sempre contar com a sua simpatia.

      Eliminar
  2. Parabéns pela prova e pelas prosas! Os relatos do José continuam a ser do que melhor se lê na blogosfera das corridas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela simpatia. E parabéns por um grande Berlin.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Obrigado, Jorge Branco. Correu bem ontem. Vamos ver daqui por um mês no Porto se o meu relato não é mais encolhido.

      Eliminar